quinta-feira, 2 de fevereiro de 2017

Funções do SE


1) Substantivo: quando acompanhado de determinantes (adjetivo, artigo, numeral ou pronome).
    Exemplos:
    O se deste documento está ilegível.
    Este "se" não está classificado corretamente.

2) Pronome reflexivo: ocorre nas orações em que a ação parte do sujeito e recai sobre ele mesmo. Equivale a "si mesmo".
    Exemplos:
    A menina se cortou.
    O garoto se impôs uma tarefa difícil. 

3) Parte integrante do verbo: alguns verbos se conjugam sempre acompanhados por pronomes. São os chamados verbos pronominais, indicando sentimento (indignar-se, alegrar-se, admirar-se, lembrar-se, orgulhar-se etc) ou certos movimentos ou atitudes do ser em relação a si próprio, intencionalmente ou não (sentar-se, concentrar-se, afogar-se, converter-se etc).
    Exemplos:
    Ele se precaveu das pragas.
    Getúlio Vargas suicidou-se na manhã de 24 de agosto de 1964.

4) Partícula expletiva ou partícula de realce: normalmente, acompanhado de verbos intransitivos, apenas enfatiza o enunciado, podendo até mesmo ser excluído sem grande prejuízo do sentido para o texto.
    Exemplos:
    Passaram-se os anos e nada mudou naquela cidade.
    (Passaram os anos e nada mudou naquela cidade.)
    Vão-se os anéis e ficam-se os dedos. 
    (Vão os anéis e ficam os dedos)

5) Partícula de indeterminação do sujeito: sempre acompanha verbos intransitivos (VI), transitivos indiretos (VTI) e de ligação (VL), na 3ª pessoa do singular. 
    Exemplos:
    Guerreia-se por banalidades. (guerrear: verbo intransitivo)
    Aos domingos, assiste-se a programas medonhos na televisão.
    (assistir: verbo transitivo indireto)
    Era-se mais feliz no passado. (ser: verbo de ligação)

6) Partícula apassivadora: acompanha verbos transitivos diretos (VTD) e verbos transitivos diretos e indiretos (VTDI), na formação da voz passiva sintética. Nesse caso, o verbo deve concordar com o sujeito.
    Dica: Sempre é possível reescrever a frase passando para a voz passiva analítica, ou seja, transformando o verbo em locução verbal (ser + particípio).
   Exemplos: 
   Formaram-se vários times.   (voz passiva sintética)
   Vários times foram formados.  (voz passiva analítica)
                          ↪ ser + particípio do verbo "formar"

   Construiu-se um posto de saúde. (voz passiva sintética)
   Foi construído um posto de saúde. (voz passiva analítica)
          ↪ ser + particípio do verbo "construir"

   -se esmola aos pobres. (voz passiva sintética)
   É dada esmola aos pobres. (voz passiva analítica)
      ↪ ser + particípio do verbo "dar"

7) Conjunção subordinativa: 
    * Integrante → quando inicia uma oração subordinada substantiva. 
       Dica: Substitua a oração iniciada por "se" por "isso".
       Exemplos:
       Perguntei se ela estava bem. (Perguntei isso.)
       Não sei se vocês já leram Clarice Lispector. (Não sei isso.)

    * Condicional: introduz uma oração com valor hipotético, equivalendo semanticamente a "caso"
       Exemplos: 
       Se todos tivessem estudado, as notas seriam altas. 
       Se você pretende ser universitário, estude!

    * Causal: introduz uma oração subordinada causal, equivalendo a "porque", "já que", visto que".
       Exemplos:
       Se a vida está tão fácil, vamos aproveitá-la. (= porque)
       Se ele não quer viajar agora, deixe-o. (= já que)

    * Temporal: equivale a "quando".
       Exemplos: 
       Se penso você, começo a chorar de saudade.
       Consolo-o, se o vejo triste.

                                           😉  Bom estudo!


 

Nenhum comentário:

Postar um comentário